Fundos de Investimentos

Diversifique diminuindo os riscos.

Tipo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores (cotistas),
permitindo assim investir em uma variada cesta de ativos, em diferentes mercados.
Esta carteira pode englobar Títulos de Renda Fixa, Títulos Públicos, Títulos Cambiais,
Derivativos, Commodities, Ações, entre outros.
Quanto mais diversificado o fundo, menor é o risco.

O que é e por que investir?

Todo o dinheiro aplicado no Fundo de Investimento é convertido em cotas. Cada cotista possui um número de cotas proporcional ao valor total de seus investimentos. O valor da cota é atualizado diariamente e o cálculo do saldo do cotista é feito multiplicando o número de cotas adquiridas pelo valor da cota no dia.

O patrimônio de um Fundo de Investimento é a soma de todos os recursos aplicados por seus diferentes investidores.

A administração e a gestão do Fundo são realizadas por profissionais capacitados (gestores), sendo o Fundo de Investimento regido por um regulamento. Esta alternativa de investimento apresenta diversas vantagens, em relação a investir individualmente.

Vantagens

Diversificação

Uma carteira diversificada de ativos a um valor acessível.

Gestão Especializada

Condições para uma tomada de decisão mais assertiva. 

Liquidez

O cotista pode resgatar suas cotas com certa rapidez.

Praticidade

O cotista não precisa acompanhar a liquidez dos ativos que compõem o Fundo de Investimento.

Taxas

TAXA DE ADMINISTRAÇÃO


Percentual sobre patrimônio do Fundo, pago anualmente pelos cotistas, referente à prestação de serviço do gestor, do administrador e das demais instituições presentes na operacionalização do dia a dia. Pode variar de instituição para instituição e de produto para produto. Para saber qual a taxa do fundo, consulte o prospecto, que pode ser encontrado no site do próprio distribuidor.


Para Fundos que podem comprar cotas de outros fundos, existe a taxa máxima de administração. Isso porque, ao se investir em outro fundo, o fundo inicial também estará pagando taxa de administração. Assim, o cliente final deve ter ciência de qual seria a taxa de administração máxima, que pode ser cobrada pelo fundo onde é feita aplicação.


TAXA DE SAÍDA


Taxa paga no momento do resgate, sobre o montante total resgatado, caso o cotista queira vender suas cotas com um prazo de liquidação e cotização inferior ao prazo de resgate padrão do fundo. A taxa de saída estará prevista na lâmina e no regulamento de cada fundo, se for aplicável.

TAXA DE PERFORMANCE


Taxa cobrada do cotista semestralmente (desde que prevista em seu regulamento) se a rentabilidade do Fundo superar a de um indicador de referência (benchmark). Tem o objetivo de remunerar uma boa gestão.

A taxa de performance é cobrada do cotista somente quando a rentabilidade do Fundo superar a de seu indicador de referência (benchmark).


Esta cobrança é realizada apenas sobre a rentabilidade que ultrapassar o benchmark, e se a rentabilidade for positiva. Caso a performance do Fundo seja negativa, não haverá cobrança da taxa de performance, mesmo se exceder o benchmark.



Exemplo:


Se um Fundo apresenta taxa de performance de 20% sobre o que exceder a variação do CDI, significa que, se a rentabilidade do fundo ultrapassar essa marca, você ficará com 80% do excedente:

• Rendimento do Fundo no ano: 15%

• Variação do CDI no ano: 10%

• Excedente que incidirá a performance: 5%

• Taxa de performance ou remuneração "extra" que será paga: 1%

Um produto que vale por uma carteira inteira

Falta pouco para você começar a investir.

Escritórios